120 milhões passam fome no Brasil, diz Marina, que depois se recupera.

O ministro fez o anúncio na segunda-feira (16 de janeiro) em Davos; no dia seguinte ele estava falando de 33 milhões de brasileiros (não 120 milhões) – dados de um estudo impreciso baseado em 8 perguntas

A ministra do Meio Ambiente e Mudanças Climáticas, Marina Silva, corrigiu-se dizendo que 120 milhões de pessoas fome no Brasil. O anúncio foi feito na segunda-feira (16 de janeiro de 2023) durante um painel do Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça.

No entanto, no dia seguinte, Marina disse que 33 milhões de brasileiros estão morrendo de fome.

Aqui estão as declarações:

  • 16 de janeiro de 2023“O mundo não é igual. No meu país existe 120 milhões de pessoas passam fome. Saímos do mapa da fome e agora temos 33 milhões de pessoas vivendo com menos de US$ 1 por dia. O desenvolvimento sustentável não é apenas econômico, nem apenas ambiental, mas também social e político”;
  • 17 de janeiro de 2023“Governo [o de Lula] que enfrentarão o problema da desigualdade social, porque temos 33 milhões de brasileiros passam fomemas que funcionará para criar um novo ciclo de prosperidade.”.

Assista ao vídeo abaixo, no qual Marina liga para 2 números (1min13s):

Os números fornecidos por Marina Silva na terça-feira (17 de janeiro de 2023) são de um estudo publicado em junho de 2022 – leia o texto completo (19 MB). Segundo dados da Rede Penssan (Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional), 33 milhões de pessoas estão em situação de insegurança alimentar a sério no Brasil – leia os termos abaixo.

No entanto, a pesquisa da Penssan Community não mede quantas vezes a pessoa pesquisada passou fome nos últimos 3 meses por falta de dinheiro. Ou seja, alguém que afirma ter passado fome uma vez nos últimos 90 dias também equivaleria a alguém que passou fome diariamente no mesmo período por falta de recursos financeiros.

O Poder360 abordou Marina Silva para perguntar se ela gostaria de comentar o episódio de Davos. Em sua mensagem, a ministra disse que enviaria uma nota oficial. Antes da publicação deste texto, a nota não havia sido enviada. O espaço ainda está aberto e será atualizado.

O QUE É SEGURANÇA ALIMENTAR?

Segundo a Ebia (Escala Brasileira de Insegurança Alimentar) utilizada pela Rede Penssan e pelo IBGE, a insegurança alimentar é quando uma pessoa não tem acesso common aos alimentos. É dividido em 3 graus: leve, médio e pesado.

  • Claro – quando houver medo ou incerteza quanto ao futuro acesso aos alimentos, além de reduzir a qualidade adequada dos alimentos para não comprometer a quantidade;
  • moderado – com diminuição quantitativa da ingestão de alimentos por adultos e / ou violação da dieta;
  • cova – em caso de violação da dieta alimentar por falta de alimentos para todos os residentes do agregado acquainted, incluindo crianças. A julgar pela escala, nessa situação as pessoas vivem da mão à boca.

Há também um nível segurança alimentar, ou seja, quando a família tem acesso constante e permanente a alimentos de qualidade e em quantidade suficiente. Leia mais na tabela abaixo:

direito autoral

A tabela é retirada da apresentação do IBGE em setembro de 2020 (na íntegra – 1 MB) sobre orçamento acquainted e segurança alimentar.

METODOLOGIA DE PESQUISA

Medir “Escala Brasileira de Insegurança Alimentar”, o estudo de Penssan foi baseado em respostas a 8 perguntas feitas pelos pesquisadores. Cada resposta afirmativa representa 1 ponto. Assim, a escala varia de 0 a 8 pontos.

Quanto maior a pontuação, pior a condição do entrevistado. Leia abaixo:

  • 0 – Comida segura;
  • 1-3 – grau leve de insegurança alimentar;
  • 4-5 – insegurança alimentar moderada;
  • 6-8 – Insegurança alimentar grave.

A pesquisa não usa um banco de dados de renda. A atenção principal é dada à dieta do entrevistado, com base em sua experiência em “últimos três meses”. Das 8 perguntas apenas um menciona o termo “fome”. Aqui está o que eles estão perguntando:

Nos últimos três meses, alguém no domicílio com 18 anos ou mais já sentiu fome, mas não comeu porque não havia dinheiro para comprar comida?

Leia abaixo as 8 questões que embasam o estudo para saber quantos brasileiros estão atualmente em situação de insegurança alimentar grave:

  • 1- Nos últimos três meses, os residentes deste agregado acquainted preocuparam-se com o facto de a comida acabar antes de poderem comprar ou conseguir mais comida?
  • 2- Nos últimos três meses, você ficou sem mantimentos antes que esta família pudesse comprar mais mantimentos?
  • 3- Os residentes deste agregado acquainted ficaram sem dinheiro para uma alimentação saudável e variada nos últimos três meses?
  • quatro – Nos últimos três meses, os moradores desta casa comeram apenas alguns tipos de comida que sobraram, por que o dinheiro acabou?
  • cinco – Nos últimos três meses, alguém no domicílio com 18 anos ou mais perdeu uma refeição porque não tinha dinheiro para comprar comida?
  • 6- Nos últimos três meses, alguém no agregado acquainted com 18 anos ou mais comeu menos do que pensava porque não havia dinheiro para comprar comida?
  • 7- Nos últimos três meses, alguém no domicílio com 18 anos ou mais sentiu fome, mas não comeu porque não havia dinheiro para comprar comida?
  • 8- Nos últimos três meses, alguém com 18 anos ou mais de idade no domicílio comeu apenas uma refeição por dia ou não comeu o dia todo porque não havia dinheiro para comprar comida?

Opções de resposta para 8 perguntas: sim, não ou não sabe/não respondeu.

AVALIAÇÕES ON-LINE

Políticos contrários ao governo Lula usaram seus perfis nas redes sociais para ridicularizar a fala do ministro.

Veja abaixo as imagens dos posts postados:

Leave a Comment