6 lugares que todo amante de queijo deve visitar

Segundo um estudo da Organização Mundial do Turismo (UNWTO), a gastronomia é o terceiro maior impulsionador das viagens. No Brasil, o turismo gastronômico é um motor do crescimento econômico, com dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) mostrando que o setor movimenta mais de R$ 250 bilhões anualmente.

É uma forma de se aproximar da cultura native por meio da alimentação, criando vínculos com os pratos típicos de cada região – oferecendo uma experiência gastronômica diversificada. Isso inclui passeios de degustação de queijos, com destinos espalhados pelo país.

Fonte: Márcio Diniz/Catraca LivreA rota do queijo: 6 lugares que todo amante de queijo deveria conhecer

Segundo pesquisa do Portal Lechero, o brasileiro consome 3,8 kg de lácteos por ano. Além disso, o estudo indica que esse consumo é até 15 vezes maior entre as pessoas com maior poder aquisitivo – que buscam cada vez mais opções artesanais e variadas.

Turismo do queijo abrange todas as regiões do Brasil

Embora Minas Gerais e São Paulo tenham as trilhas do queijo mais populares do Brasil, existem opções de viagens gastronômicas em cada região. Ao contrário de simplesmente comer um tipo específico de laticínio, essas experiências permitem que os turistas aprendam sobre o processo de produção e as técnicas de extração – tudo em uma experiência mais imersiva com o native e o próprio produto ultimate.

As queijarias que compõem os trilhos costumam ter importância histórica, com passagem por várias gerações de uma mesma família. Nestes locais, o queijo é tratado como um verdadeiro tesouro e goza de grande simpatia e dedicação por parte de todos os profissionais responsáveis.

No ultimate há um momento de degustação. Costuma ser acompanhado de harmonização com vinhos, azeite e pão de fermentação pure. A seguir, conheça os principais destinos brasileiros onde você pode saborear o queijo:

Serra da Canastra (Minas Gerais)

O Parque Nacional da Serra da Canastra se diferencia por vários aspectos, incluindo fauna, flora e cultura regional. Fundada em 1972, abriga a nascente do rio São Francisco.

Crédito: divulgaçãoEntre os queijos mais premiados do mundo e belas paisagens, saiba o que fazer na Serra da Canastra

Formado por sete municípios, o pólo de ecoturismo da Serra da Canastra se caracteriza por suas peculiaridades e sabores que o turista pode conhecer. Não à toa, a região da Canastra é considerada uma das mais belas do país por sua serenidade, vista do alto do sudoeste de Minas Gerais – e, claro, pelo queijo Canastra, eleito o melhor do mundo pelo Style Atlas.

Crédito: divulgaçãoO queijo Canastra tradicional gasta cerca de 12 litros de leite e pesa em média 1,2 kg

Tem uma história de mais de duzentos anos e é feito com leite cru – diferente do leite pasteurizado que é comum em outros queijos. Além disso, é conhecido pelo forte sabor que vem do processo de maturação.

Na Rota da Canastra, o viajante pode visitar as principais fazendas produtoras dos municípios de Bambuí, Delfinópolis, Medeiros, Piumhi, São Roque de Minas, Vargem Bonita e Tapiraí, as únicas que possuem o selo Canastra oficialmente reconhecido.

A rota do queijo artesanal paulista

A trajetória do queijo artesanal paulista contempla 13 fazendas localizadas em diferentes regiões do estado de São Paulo – especialmente no sul e sudoeste. Neste passeio você poderá vivenciar o que o inside de São Paulo tem de melhor: acolhimento, café e o trabalho de cada fazenda no processo produtivo.

O Caminho da Sera Paulista

Fonte: Lucas Terribil/Divulgação/Caminho do Queijo PaulistaCaminho Paulista do Queijo Artesanal inclui 13 fazendas

Neste mapa, os principais queijos são os queijos mais cremosos e que passam por um intenso processo de envelhecimento. O portefólio fica ainda mais rico pela quota de queijos de meia cura com sabor ligeiramente ácido.

Rota do Queijo do Paraná

No whole, o roteiro paranaense inclui 29 queijarias espalhadas pelo estado. É muito animada e dinâmica, e novas fazendas são adicionadas a qualquer momento – ou seja, sempre haverá algo novo para os turistas descobrirem.

"Rota

Fonte: Divulgação/IDR-ParanáQueijos do Paraná também têm rota própria

Os queijos temperados são a principal atração do Paraná. Além, é claro, de encontros repletos de ciência e história com produtores e guias locais.

Rota Romântica (Rio Grande do Sul)

Essa atração imperdível para os casais de plantão é cercada de romance. Nesse roteiro, o frio gaúcho se combina com a produção de queijos e vinhos de alta qualidade, criando um cenário digno de filme.

Inspirada na rota alemã, rota cênica passa por 14 cidades do Rio Grande do Sul

Fonte: Divulgação/Rota Romântica See ExtraInspirada na rota alemã, rota cênica passa por 14 cidades do Rio Grande do Sul

A principal atração da Rota Romântica é o queijo Gouda de origem holandesa. Para além do queijo, este percurso está repleto de vinhas e excelentes programas.

Rota do Queijo Artesanal do Nordeste (Ceará e Paraíba)

Engana-se quem pensa que a produção de queijos se concentra apenas nas regiões sul e sudeste do país. O Nordeste se destaca pela produção de queijos cearenses e paraibanos, principalmente nas regiões do Cariri na Paraíba, Vale do Jaguaribe no Ceará e região do Brejo na Paraíba.

Os queijos de coalho e de cabra são os destaques desse passeio e vão deixar sua visita à região ainda mais gostosa. A harmonização fica por conta da cachaça paraibana, especialidade produzida na região do Brejo da Paraíba.

Rota do Queijo e do Azeite (Minas Gerais)

É na cidade de Alagoa, nas terras da Serra da Mantiqueira, em Minas Gerais, que são produzidos queijos e azeites mundialmente famosos. Tudo isso nas terras altas da região e em um pedacinho da Estrada Realna.

A Rota do Queijo e da Azeitona foi criada em 2016 para proporcionar passeios ecológicos, visitas guiadas e degustações completas guiadas para quem quer provar uma das melhores produções do país – tanto na Fazenda Cauré como na Queijaria 2 Marias.

Leave a Comment