Bento Gonçalves é o lugar mais recomendado para beber vinho no Brasil – Jornal Semanário

Procurar Reserva. com revelou as preferências dos viajantes dentro do país

Bento Gonçalves já é reconhecida como a Capital Nacional do Vinho e voltou a ser apontada nacionalmente por esta característica. Em novo levantamento divulgado pelo serviço de hospedagem Reserving.com, o município ocupa o primeiro lugar entre os destinos brasileiros recomendados pelos visitantes para beber vinho nas férias.

A pesquisa classificou outros três municípios do Rio Grande do Sul. São eles: Gramado, segundo colocado; Caxias do Sul em 6º lugar e Canela em 8º lugar. Outras cidades que completam a lista são: Campos do Jordão (3ª), São Roque (4ª) e São Paulo (5ª) no Estado de São Paulo; Itaipava (7ª) do Rio de Janeiro; Petrolina (9ª) de Pernambuco; e São Joaquim (10º) de Santa Catarina.

O secretário municipal de turismo, Rodrigo Ferri Parisotto, destaca que a indústria do turismo de Bento Gonçalves trabalha de forma unificada e coerente para fortalecer a posição do município como a capital do vinho no Brasil. “É extremamente importante quando os outros falam tão positivamente sobre nós. É um reconhecimento de turistas de todo o Brasil que dizem que estamos fazendo sucesso – gaba-se.

Parisotto destaca que a atração é extremamente importante para a cidade. “Isso é um sinal de que devemos continuar nossos investimentos, tanto na melhoria das infraestruturas do inside, onde temos produtores de vinho, quanto na criação de políticas públicas que fortaleçam a economia do enoturismo” – enfatiza.

Para ele, além dos vinhos, Bento tem muito a oferecer aos visitantes. “A variedade de atividades foi o forte do Bento, com experiências originais onde as próprias famílias partilham os seus saberes e práticas com quem as visita. Claro, é elementary sempre ressaltar que a fonte e motivação de tudo isso é o vinho. Hoje, Bento se consolida como o primeiro e principal destino de enoturismo do Brasil, pois a grande maioria de seus atrativos tem o vinho, mesmo não sendo uma vinícola, como suporte de negócios”, destaca Parisotto.

O carteiro destaca que o planejamento para 2023 é uma consolidação dos atrativos turísticos oferecidos na cidade. “Estamos trabalhando para ampliar nossas ações promocionais, seja por meio de eventos de abrangência nacional, como a participação em feiras pelo país. Realizamos inúmeras campanhas que atraem jornalistas do Brasil e influenciadores ligados ao mundo do vinho, o que tende a aumentar nosso fluxo turístico e consolidar ainda mais Bento como o principal destino de enoturismo do Brasil”, finaliza.

Resultado do envolvimento de toda a cadeia produtiva

O presidente da Associação Brasileira de Enologia (ABE), Ricardo Morari, destaca que essa conquista é resultado do trabalho de toda a cadeia produtiva da uva e do vinho, além da indústria do turismo. “A cultura do vinho vai muito além das taças, com vivências que geram memórias afetivas na vida de cada visitante que passa por aqui, conversa com nossa gente, conhece nossos atrativos e, principalmente, nossa cultura que vive em cada gole de vinho. vinho. Receber esse reconhecimento de um web site internacional, agora disponível em 43 idiomas e com mais de um milhão de leitos, é um passaporte de credibilidade. Nossa região respira cultura. Tudo aqui é authentic, autêntico, nada é chique. É isso que cativa quem nos visita – enfatiza.

Segundo ele, hoje Bento Gonçalves tem cerca de 90 vinhedos. “Além disso, é a terra do Vale dos Vinhedos, a primeira região produtora do país a ganhar uma denominação de origem para vinhos, confirmando a identidade do terroir e a excelência de tudo que nasce neste lugar. Além disso, há caminhos de pedra, a rota histórica das Cantinas, o Vale do Rio das Antas e a rota dos Encantos de Eulália. Em todos os roteiros há atrações relacionadas ao mundo do vinho, algumas mais, outras menos. A cada dia surgem novas experiências, atrações e oportunidades, tudo embalado pelo desenvolvimento de um setor que cresce vertiginosamente. Este reconhecimento motiva ainda mais empresários que fincam raízes neste solo e ganham mais um motivo para continuar investindo e apostando no enoturismo”, enfatiza Morari.

Segundo ele, são inúmeros os motivos pelos quais a cidade continua se firmando no cenário nacional. “Há uma razão para Bento Gonçalves ser a capital do vinho no Brasil. A vocação para a viticultura e enologia, herdada dos imigrantes italianos, plantou as primeiras sementes que brotaram e continuam a dar bons frutos. A autenticidade é certamente um dos principais motivos que contribuíram para esse reconhecimento, além de preservar a cultura, a variedade de atrações, a qualidade de tudo o que é oferecido. Conseguir uma boa recepção como nossos ancestrais fizeram faz uma grande diferença. A originalidade cativa, mas a indústria também buscava qualificação, itens de conforto, variedade, sem esquecer o charme e a nostalgia de uma região ainda habitada por casas de pedra e vinhedos centenários, gente que ainda falava o dialeto veneziano, saborosa gastronomia italiana e, claro claro, excelentes vinhos e espumantes que conquistaram não só o Brasil, mas o mundo inteiro”, finaliza.

segh está comemorando o reconhecimento

A diretora-executiva do Sindicato Empresarial da Gastronomia e Hotelaria da Região da Uva e do Vinho (Segh), Márcia Ferronato, diz ter recebido com entusiasmo a notícia. “O posicionamento de mercado é elementary para o desenvolvimento sustentável dos destinos e do turismo de negócios”, comemora.

Para ela, essa conquista é resultado da união de esforços de diversos atores que trabalham em prol da agenda. “A produção de uva e a produção de vinho estão no nosso DNA. Temos uma história feita a muitas mãos que se desenvolve ao longo do tempo, destaco a importância de, por exemplo, Embrapa, IFRS (Instituto Federal do Rio Grande do Sul), Fenavinho, Wine Evaluation, Wine South America, além da rede criada por diversas entidades, empresários, agricultores e autoridades públicas. Enfim, uma rede que trabalha pela qualidade do produto. Essa união de esforços e ações é elementary para as conquistas alcançadas. O vinho é o símbolo de Bento que, a par da paisagem e da oferta diversificada, posiciona o concelho como destino enoturístico”, elogia.

Segundo Márcia, a variedade de atrações já é uma marca registrada do município. “A gastronomia é um casamento perfeito com o vinho e faz as delícias de quem aqui passa. Seja num restaurante tradicional ou no jardim para um piquenique relaxante. Para Segh, o desafio é apoiar o empresário em suas demandas e, principalmente, divulgar o destino Bento”, enfatiza.

Em relação à hospedagem, o executivo destaca que a safra é um período emblemático para esse segmento. “Tempo de colheita. A hotelaria está organizando e oferecendo pacotes, degustações para atrair mais turistas. A procura é boa, principalmente nos finais de semana. A expectativa é aumentar nos próximos dias com a programação do Bento na Vindima, que inclui filos, desfiles e diversas atividades de enoturismo.

Leave a Comment