Casa tradicional japonesa: descubra um estilo único

A aparência das casas tradicionais em uma determinada parte do mundo pode nos dizer muito sobre o que é importante nessa cultura. Ao aprender mais sobre as habitações tradicionais de um país, você aprende muito sobre como as pessoas viviam lá e às vezes ainda vivem lá. Isso também se aplica ao Japão, cujas casas tradicionais hoje inspiram designers (de interiores) em todo o mundo com sua criatividade e beleza. Como é uma casa tradicional japonesa e quais são suas características únicas? Vamos descobrir o que você pode esperar encontrar nos estilos caseiros tradicionais do Japão!

O que é uma casa japonesa?

Uma casa tradicional japonesa é chamada de “minka” (民家), que significa literalmente “casa do povo”, porque aqui viviam membros da antiga classe média: fazendeiros, artesãos e comerciantes. Embora os estilos individuais variassem de acordo com a região, alguns recursos continuavam voltando para uma arquitetura minka. O minimalismo, a tranquilidade e a integração dos elementos naturais no espaço e na aparência da casa são exemplos de características que são os princípios básicos da arquitetura japonesa.

Ainda hoje existem minkas preservados, os mais famosos dos quais são encontrados em Shirakawago e no vale de Kiso. A maioria dos japoneses hoje vive em residências modernas, o que geralmente significa morar em uma simples casa ou apartamento pré-fabricado. Mas mesmo nessas casas modernas que não parecem muito tradicionais do lado de fora, uma vez que você entra, você pode ver muitas características típicas das casas tradicionais japonesas e saber o que procurar!


Espaços em uma casa tradicional japonesa

A primeira coisa que você sempre verá depois de entrar é um campo genkan (玄関). Esta é uma área claramente marcada onde você deve tirar os sapatos. Normalmente, há um armário ou área especial onde ficam todos os sapatos. Em algumas casas, a área do genkan é ligeiramente inferior ao resto da casa para tornar a diferença ainda mais acentuada. É importante que você use seus sapatos ao ar livre apenas na área de genkan e nunca toque no resto da casa com seus sapatos sujos. Muitas pessoas usam chinelos de inside para que os pés não fiquem frios e os usem para o resto da casa. A área de Genkan é uma daquelas características que atravessou os tempos e ainda está presente em quase todos os lares japoneses hoje.

Outra característica que existe há séculos e ainda pode ser encontrada em muitos lares no Japão é ofuro (お風呂), que significa “banho”. No Japão, a área da banheira geralmente é separada do banheiro e também da área da pia. Na verdade, a própria banheira tem um espaço completamente privado e à prova d’água. É perfeitamente regular tomar banho todas as noites no Japão, por isso faz sentido que uma banheira seja motivo de orgulho em uma casa. A família toda usa a mesma água para tomar banho, então usam o chuveiro do mesmo cômodo antes de ir ao banheiro. Finalmente, este aplicativo economiza muita água e gás!

Uma característica que não é mais vista hoje, mas é onipresente em antigas casas tradicionais, é o engawa, um espaço que não é considerado exterior ou inside, mas fica em algum lugar entre os dois. Um Engawa é um lugar na borda de uma sala, seja com um corredor (fechado em todos os lados) ou uma varanda com piso de madeira (aberta em um dos lados). É um espaço perfect para desfrutar do ar puro, independentemente do clima.

Pisos em uma casa japonesa

Em uma casa tradicional, a maioria dos pisos é coberta com tatames. Usados ​​principalmente em salas de estar e quartos, estes tapetes de vime de latão são confortáveis ​​para se sentar e proporcionam um bom isolamento térmico. Enquanto mais da metade dos pisos são cobertos com tatame em casas tradicionais, as casas modernas geralmente têm uma única sala de tatame. Geralmente, se você está comprando um novo apartamento no Japão, pode optar por ter uma sala de tatame ou todos os quartos em estilo ocidental com pisos de madeira ou vinil. Às vezes, a sala de tatame é usada para tomar uma xícara de chá, mas na maioria das vezes ela se torna o quarto designado. Muitos japoneses preferem dormir em um colchão no chão e, neste caso, um piso de tatame é a melhor escolha para um sono confortável.

Uma área chamada “tokonoma” (床の間), que pode ser comparada a uma alcova de estilo ocidental, é uma área ligeiramente elevada de cerca de 2 metros quadrados onde é exibida uma exibição minimalista de arte ou decoração. Durante a cerimônia do chá, os convidados primeiro visitam tokonoma, pois é uma área muito importante. Tokonoma é freqüentemente encontrado em uma sala de recepção ou quarto de hóspedes e forma o ponto focal de uma sala. A maioria dos apartamentos não possui um tokonoma, pois o espaço bastante limitado é usado de forma mais utilitária, mas as casas unifamiliares modernas no Japão ainda costumam ter um tokonoma.

Se você já visitou as casas tradicionais de Shirakawago, provavelmente já viu as lareiras inseridas no centro das casas. Estes são chamados de “irori” (囲炉裏) e são usados ​​para cozinhar e aquecer. Francamente, você realmente não vê irori em casas modernas, assim como as lareiras do passado foram substituídas por aquecimento central ou lareiras modernas, e você as vê principalmente em casas tradicionais em estilo de museu.

Móveis em uma casa japonesa

Há também peças típicas de móveis japoneses encontradas em muitas casas japonesas do passado e do presente. O Kotatsu (こたつ) é uma ótima peça e parece um elaborado cobertor elétrico no qual você pode facilmente passar o dia e a noite quando está congelando lá fora. Kotatsu são como mesas baixas com cobertores pesados ​​amarrados em torno deles, e eles têm elementos de aquecimento embaixo deles que mantêm a parte inferior do corpo de todos confortável e aquecida quando você se senta. Noites aconchegantes passadas sob o Kotatsu são uma forma típica de relaxamento para muitos japoneses durante a estação fria. Para ser honesto, todo japonês já teve a experiência de adormecer sob um kotatsu porque é muito confortável.

Um chabudai é uma mesa muito baixa com pernas curtas, geralmente usada para tomar chá ou lanches. Esteja você sentado em um tapete zabuton ou diretamente no chão de tatame, este não é o tipo de mesa em que você vai querer sentar por muito tempo. No entanto, é muito prático em uma casa japonesa, pois geralmente é dobrável e fácil de guardar devido ao seu pequeno tamanho. As pessoas vivem em pequenas casas no Japão há séculos e, por isso, period in style e ainda é hoje ter uma mesa portátil como esta que você pode tirar e guardar em um piscar de olhos.

Outras características únicas da arquitetura japonesa

Outro acessório exclusivo encontrado em uma antiga casa ou loja japonesa é o “kamidana” (神棚), que significa literalmente “prateleira de deus”. É uma pequena área perto do teto onde está localizado um pequeno santuário e é usado como um mausoléu em miniatura, protegendo a casa e as pessoas dentro dela de eventos indesejados. Você continua a vê-los em lojas mais tradicionais no Japão atualmente.

Por fim, um elemento muito elegante que vemos com frequência nos filmes japoneses: o shoji usado como porta, janela ou divisória de ambiente. Shoji tem uma estrutura de madeira característica na qual são colocados papéis washi. Eles são usados ​​como cortinas para evitar que as pessoas olhem para dentro sem bloquear a luz e como divisórias para dividir uma sala em diferentes áreas para privacidade. Embora muitas casas antigas tenham shoji, elas quase não são mais usadas em casas ou apartamentos novos, a menos que os construtores queiram adicionar um toque tradicional à casa.

Leave a Comment