Cinco tendências para empresas de logística em 2023

Com o início de mais um ano, empresas de setores em alta precisam começar a relocalizar suas operações, dando continuidade aos resultados dos últimos meses. Para o setor de logística que vem dos próximos anos de crescimento, é importante que as empresas acompanhem as tendências de crescimento ou ainda não identificadas em larga escala para prolongar o bom momento.

As tendências que estarão presentes no setor logístico brasileiro em 2023 podem ser úteis para ajudar desde startups até grandes empresas que atuam em diversas frentes. E isso é resultado do forte desenvolvimento desse mercado no país nos últimos anos, que, segundo dados da Kantar, cresceu 30%.

Entre os temas que devem aparecer cada vez mais nos planos e investimentos das empresas estão plataformas e serviços baseados em inteligência synthetic e automação, rastreamento e monitoramento, entrega expressa, além de eletrificação e soluções de sustentabilidade.

Inteligência synthetic e 5G

Apesar de ser uma carta marcada há vários anos, o potencial da inteligência synthetic ainda não foi explorado a fundo – o que deve mudar neste ano, quando o 5G finalmente ganhar um lugar na infraestrutura do país. A Web da próxima geração pode ajudar as empresas de logística a fornecer mais espaço para inteligência synthetic, expandir a Web das Coisas e automatizar processos operacionais.

Com a capacidade de conectar mais dispositivos e velocidades de rede mais rápidas, será possível aprimorar plataformas e softwares que promovam a produtividade, impactando diretamente na redução de custos e taxas de falhas – o que afeta diretamente o resultado remaining dessas empresas. Por outro lado, será reforçada a comunicação entre os motoristas e o setor de gestão de abastecimento.

rastreamento e monitoramento

O investimento em segurança também não deve ser negligenciado, pois beneficia a empresa, o fornecedor e o cliente. A utilização de câmeras internas e externas, rastreadores veiculares e softwares que monitoram a rota tanto das fábricas aos centros de distribuição quanto deles até o cliente remaining é cada vez mais necessária para as empresas de logística.

Assim como no caso da inteligência synthetic e da automação, o 5G fortalecerá mais uma vez essas soluções, permitindo que a empresa e o cliente acessem informações em tempo actual. Embora permita pela primeira vez explorar novas formas de melhorar as rotas, expandir a multi-entrega e monitorar a segurança do motorista, o consumidor pode ter certeza de que o pedido não será perdido.

Entregas expressas e outros modelos

Em 2015, quando a gigante do comércio eletrônico Amazon lançou um serviço de entrega no mesmo dia em alguns estados dos EUA, os varejistas ficaram furiosos porque a prática parecia difícil de implementar e estava associada a altos custos – mas, se bem executada, traria um grande aumento nas vendas e clientes satisfeitos com a comodidade de comprar algo e receber em poucas horas.

O sucesso desta estratégia é do conhecimento de todos, graças à qual surgiu um novo tipo de serviço, ora concorrente, ora complementar, nomeadamente as aplicações de entrega. Estas plataformas permitiram que restaurantes e farmácias, pequenas e médias lojas surgissem no mundo on-line, entregando todo o tipo de encomendas.

Esse tipo de entrega, em que o cliente faz o pedido e o recebe em poucos minutos, é chamado de expresso – o aplicativo é apenas um intermediário entre a loja e o consumidor. A vantagem desse serviço é a rapidez na entrega e a comodidade de retirada do pedido pelo comprador sem sair de casa, e as empresas não precisam montar uma área de logística própria, que costuma ser mais cara e requer processos específicos.

A expectativa é que esse mercado finalmente se consolide em 2023, com o surgimento de diversos gamers nos últimos anos, como a start-up Borzo, que completou recentemente seu primeiro ano de atuação no Brasil, com mais de 3,2 milhões de fornecedores. Segundo análise da Fundação Getúlio Vargas, existem cerca de 250 aplicativos oferecendo esse tipo de serviço somente no Brasil.

Sustentabilidade e eletrificação

Outra tendência que não pode ser negligenciada é o desenvolvimento sustentável e, portanto, a eletrificação da frota de veículos logísticos. À medida que as empresas se tornam cada vez mais interessadas em se tornar neutras em carbono, é pure que surjam oportunidades nessa área.

Além disso, a logística sustentável também pode ser importante para gerar novas operações inteligentes que reduzam custos. Uma das formas mais tangíveis atualmente são os veículos híbridos e elétricos, que em 2022 atingiram o patamar de 100 mil matrículas e podem fazer parte da frota das empresas. Junto com eles, motocicletas, caminhões e vans também estão em processo de eletrificação e em breve darão uma contribuição significativa para esse dado.

Grandes dados e análises

Outra tendência que merece atenção das empresas são as plataformas de huge information e information analytics, que serão cada vez mais importantes para as empresas que as utilizam. De acordo com o Council of Provide Chain Administration Professionals, 71% das transportadoras e empresas terceirizadas de logística acreditam que o uso de huge information melhora a qualidade e a eficiência das operações. Indo ainda mais fundo, esses dois setores acreditam que as decisões baseadas em dados monitorados são essenciais para as operações da cadeia de suprimentos.

Além disso, as tendências apresentadas são apenas algumas das que devem movimentar o setor logístico neste ano. Além disso, fortalecendo as eficiências de última milha, investindo em segurança cibernética para proteger informações confidenciais de clientes e consumidores e treinando funcionários em tópicos mais relacionados à tecnologia, não apenas às operações de logística.

Portanto, 2023 parece promissor para o setor de abastecimento, mas exigirá que empresas e profissionais acompanhem diversas inovações que estarão mais presentes nessa área. Isso significa que será necessário um melhor ajuste da estratégia, mas se feito corretamente, trará um período de expansão e resultados positivos.

*Ana Sutil é gerente de operações da Borzo.

Website: https://borzodelivery.com/br

Leave a Comment