Mais de 20% dos ônibus que seguiram para Brasília (DF) tiveram serviço irregular, mas conseguiram seguir viagem

OCUPADOS: Para cada 10 ônibus parados pela Polícia Federal, pelo menos dois não foram sequer permitidos na through. Foto: Divulgação/PF

Levantamento exclusivo do Estradas.com.br revelou inúmeras irregularidades nos ônibus que levavam os envolvidos no atentado aos prédios dos três poderes em Brasília (DF). Mais de 20% dos veículos não conseguiam nem entrar na estrada

A maneira mais fácil de qualquer cidadão saber se um ônibus está irregular é escrever uma etiqueta na placa Sistema de metrô e verifique o estado cronotacógrafocaixa preta de transporte rodoviário.

O dispositivo registra a velocidade treinada, distância percorrida, tempo de condução do motorista; informações necessárias para o controle do transporte a fim de evitar excessos de velocidade e horário de trabalho, bem como para investigação de acidentes (sinistros).

No remaining de dezembro deste ano Estradas.com.br lançou A campanha educativa explicando como o cidadão brasileiro pode contribuir para a segurança no trânsito fazendo essa verificação e como tirar dúvidas ao fazê-lo.

Entenda a situação e saiba se o coletivo está regulamentado

CERCA DE cronotacógrafo no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) está marcado como “gravador instantâneo de velocidade e tempo imutável“. O equipamento é obrigatório para os veículos de passageiros com mais de 10 lugares, bem como para os caminhões referidos no inciso II do artwork. 105 CPC.

Oh standard tacógrafo deve acompanhar o “evaluation”, que é uma verificação técnica de sua funcionalidade e da veracidade de seus registros. Após a obtenção da certificação remaining do Inmetro, o equipamento tem validade de dois anos. Caso não esteja atualizado, O artigo 230.º do Código de Processo Penal considera infração grave punível com multa e apreensão do veículo para liquidação.

E Verifica com esta informação é Em linha reta que qualquer um pode verificar combinar pelo Inmetroinserir o sinal veículo, e confirme imediatamente que está em dia com esta obrigação. quando vai aparecer ‘excepcional’ é porque é irregular. Quando nada surge, é porque nunca foi resolvido. E quando é common, há uma information de validade de validação.

enquanto digita 30 placas de ônibus tomado por Policia Federalimediatamente Estradas.com.br verificado 7 de 30 não podiam nem round com os passageiros porque estavam com verificação tardia obrigatória do cronotacógrafo. Duas delas, segundo dados do Inmetro, nunca tiveram regularidade.

Esta amostra de 30 veículos dá uma estimativa mais de 20% dos ônibus que chegou a Brasília (DF), com base nos 100 veículos revelados, deve ser mantido em rodovias por Polícia Federal de Trânsito (PRF) e Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), com uma rápida checagem da placa antes de chegar à capital federal.

Aliás, os cerca de 1.000 passageiros que pretendiam arrombar prédios públicos nem deveriam embarcar, sob o risco de serem deixados no meio do caminho, antes mesmo de chegarem ao destino remaining.

Ainda não foi apurado se os veículos foram autorizados a passar pela Autoridade de Trânsito ANTT, mas deve ser investigado autoridades.

Ministro Dino foi enganado em entrevista coletiva

Na primeira coletiva de imprensa após os ataques terroristas, a eletricidade Ministro da Justiça Flávio Dino, disse que os ônibus estavam parados e que circulavam regularmente; e através dele nada poderia ser feito. Pelo menos essa informação foi repassada ao ministro.

Elevação Estradas.com.br mostra a probabilidade do veículo bater irregular não havia pelo menos dois em cada dezbasta verificar o tacógrafo em lateral do Metrô. Portanto, se todos fossem parados nas rodovias federais, poderiam ser impedidos de seguir viagem. Resta saber por que eles foram capazes de continuar.

Nesse sentido, Estradas.com.br já sugeriu no passado que ANTT impedir a passagem de autocarros com verificação de tacógrafo caducada ou inexistente. ESTA a medida nunca foi adotada, e é por isso que as empresas obtêm permissão mesmo para viagens irregulares com equipamentos obrigatórios.

E Polícia Federal de Trânsito (PRF) ele também deve verificar a condição desse equipamento obrigatório e geralmente o faz. As informações do equipamento eram frequentemente utilizadas pela corporação principalmente para verificar se havia abuso de viagens, pois o equipamento registra o tempo de condução do motorista.

Porém, em setembro do ano passado, uma nova legislação praticamente sancionada pelo então presidente Jair Bolsonaro inviabilizou o controle da PRF impossibilitando o controle do tempo de condução sob a acusação de falta de vagas para estacionar. (Veja mais detalhes na matéria: Aprovado projeto de lei que transforma guarda de trânsito em flanela de estacionamento de caminhoneiro)

A campanha, que iniciamos com a explicação do cronotacógrafo, visava a segurança viária. Fatos provaram que ele também pode ser usado para impedir que veículos com passageiros mal-intencionados cheguem ao seu destino. Esperamos que o novo governo também esteja comprometido com a segurança viáriaexplicou Rodolfo Rizzotto, coordenador de Caro SOS.

Ônibus ocupados enfrentam multas por excesso de velocidade, evasão de pedágio e até mesmo por deixar de testar motoristas para drogas

CERCA DE Estradas.com.br usou as mesmas 30 placas de ônibus apreendidos para verificar outras possíveis irregularidades em um exame superficial. As mais comuns são as multas por excesso de velocidade, em alguns casos de 20% a 50% acima do limite de velocidade.

Há casos interessantes como um ônibus Mercedes Benz 2007 com carroceria Marcopolo, placa HXU1654 da Heuv Tur Viagens e Turismo Ltda. ME, que aparece no sistema Dnit com mais de 100 multas acumuladas desde 2010, praticamente todas com excesso de peso e com recursos administrativos que em alguns casos já têm nove anos e são impossíveis de baixar.

Ao mesmo tempo, um dos ônibus, placa NTQ8D39, aparece na rota metrô como pertencente a Novo Mundo Caminhos e Equipamentos Rodoviários Ltda.concessionária de caminhões e ônibus Volkswagen, com sede em Jaboatão (EP) e filiais em Arapiraca e Maceió, ambas em Alagoas. É um modelo Scania de 2010 com carroceria Marcopolo/Paradiso. Acontece que a verificação do cronotacógrafo foi adiada por mais de dois anos.

Outro caso grave foi identificado envolvendo o ônibus OLN2A37 da Transmega Transportes e Turismo Eireli, flagrado em 28 de outubro de 2022 pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) no trecho 57 km Paraná da rodovia Régis Bittencourt (BR-116), com um motorista que não conseguiu teste de drogas obrigatório, e por isso foi condenado R$ 1.467,35 e 7 pontos de licença, além da suspensão antecipada de licença de 90 dias.

CONSULTA À MULTA > Dados sobre as infrações (fonte: PRF)

MULHER por IA T608722197
valor do boleto 1467,35
Quadro/Estado OLN2A37-SP
renomeado: 00586350977
native da ofensa BR – 116 HP – 57 UF – PR
Código de Ofensas 76410
Descrição da violação Condução de veículo com exigência de carta de condução das categorias C, D ou E sem realização do exame toxicológico referido no § 2º do artigo 148.º-A
Information da ofensa 28 de outubro de 2022
Tempo de violação 18:04
Proteção authorized 165 aC
NIT/NAP 75050114
pontos 7

Como uma empresa permite que um motorista sem teste de drogas obrigatório dirija um ônibus? Também vale a pena perguntar Por que ANTT? Ainda não é obrigatório que motoristas de ônibus cadastrados em empresas regulares ou de turismo e fretamento só possam levar passageiros com exames toxicológicos atualizados?

O proprietário da Nogueira Turismo Eirelli, cujo ônibus com a placa NWN9996 foi apreendido por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), teria sido expulso pelo partido Republicano pelo qual saiu como candidato derrotado na última eleição. Seu veículo possui 8 multas, apenas no sistema DER-SP, uma por omitir o infrator em caso de excesso de velocidade e outra por sonegação.

O ônibus Attuale Turismo de João Pessoa (PB) viajou para Brasília (DF) por mais de 2200 km com tacógrafo irregular e alguns multas na PRF aplicadas este ano por excesso de velocidade. Neste caso, são cerca de 40 horas de viagem. Como está o resto do motorista? Quem verificou a jornada de um profissional ao volante?

Na maioria dos casos, os ônibus levavam mais de 20 horas para chegar a Brasília. Mesmo que tenham dois motoristas, você não pode considerar um dia de descanso enquanto dorme em um veículo em movimento.

Portanto, a falta de fiscalização sobre o horário de trabalho dos motoristas profissionais também contribui para situações de perigo, acidentes e até mesmo risco de vida dos participantes de protestos criminosos, bem como do motorista e demais usuários da through.

Rizzotto destacou ainda a importância do fortalecimento das políticas públicas de controle de horário de trabalho e excesso de velocidade, uso do tacógrafo e combate ao uso de drogas por motoristas por meio do exame toxicológico. E punir com imagens de infrações de trânsito postadas nas redes sociais pelos próprios infratores.

Já que vamos utilizar as imagens publicadas pelos próprios autores em um episódio deplorável e criminoso de Brasília, nada mais lógico do que aplicar o mesmo princípio para punir quem arrisca a vida por infrações e crimes de trânsito, filmando, postando na web e ainda ser recompensado com publicidade como eles fazem é o Google/YouTube‘, acrescenta Rizzotto.

Assim eram os cartões testados pelo portal:

QAD9E97; HUX2A01; JAE5C39; BCI4100; BBS8249; LSN3551; NRB9690; AMG1292; HXU1654; FGX6294; AJO9G41; AZZ1590; BBT6825; BBN6956; BBN4963; BDI1A49
QAO9497; OVQ3930; NTQ8D39; DAJ3295; NFY5G79; CUA9F87; OLN2A37; EOF7H98
LRR4456; CUY2D67; NWN9996; MJB1936; dpf1983; MQC0637.

Leave a Comment