Multidões, arte e museus: o primeiro domingo de Brescia como Capital da Cultura foi bem

Visitantes na fila do lado de fora dos museus. Multidão nas ruas do centro histórico. Cortes de fitas, exhibits, exhibits, exposiçõesworkshops, visitas guiadas. Assim viveu o Brescia primeiro domingo como Capital da Culturaregistrar grandes números.

Há algo para todos. A começar pelos pequeninos, chamados pela manhã para elaborar no Salão Branco de Santa Giulia um manifesto coletivo de beleza. E então a leitura nas bibliotecas, a abertura oficial da nova encenação do Seção romana do museu Santa Giuliamultimídia e envolvente.

Caixões de beleza abertos e longos filas fora dos museusda Pinacoteca ao Capitólio, mas também ao MoCa. Muitos brescianos, mas também turistas que foram atraídos pela Capital da Cultura nos dias de abertura.

E os teatros também tiveram sua participação. Se na Social Cristicchi e Amara prestaram homenagem a Battiatofoi mais uma vez a vez do Grande, que abriu os três dias inaugurais do Bergamo Brescia 2023 na presença do Chefe de Estado encerrar com um concerto de orquestra de swing Swingin’ Hermlin em nome da Mille Miglia.