Porto Itapoá comemora crescimento de 7,6% em 2022 e vê oportunidades para o futuro

Itapoá (SC) – Porto Itapoá movimentou 950.512 TEU (Uma unidade equivalente a vinte pés – uma unidade de contêiner de 20 pés) em 2022, um aumento de 7,6% em relação ao que foi movimentado pelo Terminal em 2021. O número de navios que passaram por Itapoá também aumentou: em 2022 foram 555 navios, 4,68% a mais do que no ano anterior. As exportações pelo Terminal também cresceram cerca de 11% no último ano.

Para o CEO do Porto Itapoá, Cássio Schreiner, os números consolidam o terminal Norte Catarinense entre os cinco maiores do Brasil. “Observamos uma evolução muito significativa em nossas métricas, principalmente pelo esforço e comprometimento de nossa equipe, e isso está sendo percebido pelo mercado.” Schreiner destaca que um ponto importante dessa evolução foi a realocação ou migração de clientes de outros terminais portuários para Itapoá.

Uma das operações que teve impacto muito positivo foi o segmento de carga frigorífica, comumente conhecido como refrigerante. Schreiner explica que a localização do Porto Itapoá é muito estratégica nesse aspecto: “Paraná e Santa Catarina são os principais produtores de proteína animal para exportação”.

No ano passado, as exportações desse tipo by way of Porto Itapoá aumentaram 41% em relação a 2021. refrigerante cabotagem (dentro do Brasil), aumentaram mais de 50% na saída e 47% na chegada dessas cargas. Atualmente, o Terminal conta com 2.892 slots dedicados a contêineres refrigerados.

A cabotagem como um todo foi um importante componente do crescimento do porto, que cresceu 57% em relação ao mesmo período do ano anterior. “Em 2022, iniciamos a cooperação com novos armadores e, assim, oferecemos novas linhas aos nossos clientes”, analisa Schreiner.

O outro tipo de transação que teve forte aumento na demanda foi a transação quebrar a massa – quando a carga é maior que um contêiner e deve ser transportada de forma específica. Essas operações aumentaram 46% em 2022. “Realizamos uma média de quase três operações por mês”, comenta Schreiner. “Muitos deles são barcos de luxo e lanchas, um nicho em que somos muito fortes hoje.” Atualmente, o Porto Itapoá conta com uma equipe especializada em operações quebrar a massa.

O ano passado também foi recorde de movimentação de caminhões no Terminal, com 386.535 movimentações no Portão. Esse número é cerca de 10% superior ao registrado em 2021. Os meses mais movimentados foram março (34.404 movimentos), julho (34.842) e agosto (35.911), sendo este último o maior número até o momento.

“Investimos fortemente em infraestrutura, eficiência operacional e excelência no atendimento, o que garante a diferenciação do nosso negócio”, explica Schreiner.

A infraestrutura

A extensão do estaleiro Porto Itapoá foi licenciada pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), Receita Federal do Brasil e Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários) e já está aberta para operação. Trata-se de uma área de 50 mil metros quadrados que será somada ao pátio do Terminal, que atualmente tem 300 mil metros quadrados.

O novo espaço tem uma capacidade estática de cerca de 7.000 contentores. Conforme explica Schreiner, a extensão do pátio ainda não foi concluída. “Já existem mais de 150.000 metros quadrados de pátios em construção, totalizando 450.000 metros quadrados”, acrescentou: “Depois de concluído, o pátio nos permitirá operar com quase o dobro do tráfego de contêineres”.

Outro evento importante foi a conclusão e transferência do projeto de execução para a reprodução da estrada comunal para eles. José Alves no município de Itapoá. As obras serão integradas à duplicação das rodovias estaduais SC-416 e SC-417, que ligam a rodovia federal BR-101 à rodovia José Alves. No complete, essas estradas somam pouco mais de 40 quilômetros e já contam com recursos destinados para sua construção pelo governo de Santa Catarina. Projetos detalhados para rodovias estaduais estão quase concluídos e o trabalho deve começar em 2023.

Outra importante tarefa é a melhoria do canal de acesso à Baía da Babitonga, que permitirá a chegada de embarcações maiores e com maior capacidade. Liderada pelos portos de São Francisco do Sul, a iniciativa tem seu primeiro elemento doado pelo Ibama, que já emitiu uma pré-licença. As obras devem começar em 2023 e vão beneficiar todo o complexo portuário da baía.

Obrigado

O Porto Itapoá comemorou diversos prêmios e reconhecimentos importantes, como a conquista do selo ouro do programa brasileiro GHG Protocol. O programa é implementado no Brasil pelo Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas (GVces) em parceria com o Ministério do Meio Ambiente. O Selo Ouro é o nível mais alto e só é concedido se a empresa demonstrar o cumprimento de todos os critérios de transparência na publicação dos dados de emissões.

Além disso, o Terminal foi novamente incluído no rating “500 Maiores do Sul”, ocupando a 229ª posição geral e a 48ª entre as empresas catarinenses. Com o resultado, o Terminal subirá três posições no rating geral (em 2020 ficou em 232º lugar) e seis posições no rating catarinense.

Outra grande conquista foi o prêmio Provider Day 2022, promovido pelo BMW Group para celebrar iniciativas comprometidas com a mobilidade sustentável e responsabilidade social entre seus fornecedores.

Por fim, o programa MAIS – Minhas ações inspiram segurança – conquistou o Prêmio Bronze Protegendo o Brasil no Congresso de Saúde e Segurança na categoria “Comunicação em saúde e segurança no trabalho”.

Relacionado

Comentários

Comentários

Leave a Comment