Saques do Banco para o Nordeste para Minas aumentarão 31% em 2022

Graças ao fácil acesso dos informais ao microcrédito, só no ano passado foram contratados R$ 523,6 milhões por 175 mil.

Do valor whole de R$ 540 milhões, as operações do setor de comércio e serviços representaram | Crédito: divulgação

Saques do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) para Minas Gerais somou R$ 3,8 bilhões no ano passado. O quantity de recursos foi 31% maior do que em 2021. Só em empregos, a instituição registrou R$ 3,4 bilhões de janeiro a dezembro. Desse montante, R$ 540 milhões foram provenientes de operações de comércio e serviços.

Graças aos recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), o emprego gerado pelas atividades de comércio e serviços teve um aumento de 170% em 2022 em relação ao ano anterior. O superintendente estadual do Banco do Nordeste em Minas Gerais e Espírito Santo, Wesley Maciel, explica que o crescimento foi reflexo da adaptação.

“A pandemia afetou todo o setor de comércio e serviços do país e do mundo. E, nessa época, quem trabalhava no comércio e serviços sentiu o principal impacto – diz o superintendente, lembrando que o setor foi o primeiro a paralisar a atividade, e o último a voltar à normalidade. “2022 foi um ano em que essas atividades exigiram reestruturação e mais esforço devido a esse impacto”, enfatiza.

Terminada a fase de flexibilização, segundo Maciel, é hora de retomar as operações e reabastecer. “Com o retorno das aulas estacionárias nas escolas, os recursos contratados foram utilizados para compra de materiais, compra de merenda, além de investimentos em transporte, reforma e outros fins. Esse movimento reforça a necessidade de adaptação”, afirma.

Outro setor com forte aumento no emprego de recursos pelos FNEs foi o agronegócio. Em 2022, o negócio encolheu R$ 1,2 bilhão contra R$ 756 milhões em 2021. A diferença é de 61% do avanço.

No cenário geral das contratações do FNE, os estoques saltaram de R$ 1,7 bilhão em 2021 para R$ 2,7 bilhões em 2022, um aumento de 54%.

Microcrédito favoreceu pessoas informais

Se para quem tinha um negócio formal a situação estava relacionada à incerteza econômica na gestão do negócio, para quem vivenciou a informalidade nesse período a ansiedade foi mais intensa na fase de enfrentamento. Foi aí que entrou em ação o maior programa de microcrédito produtivo do país, o Crediamigo. Embora o programa já exista há muito tempo, os benefícios têm sido fundamentais para as pessoas que trabalhavam na informalidade.

“Quando lembramos da crise, lembramos rapidamente de seu impacto em papelarias, restaurantes, bares, lojas de roupas. No entanto, eles também são informais. O salão de beleza que funciona no quarto de casa, a máquina de pipoca que vendia na porta das igrejas, e que foi prejudicada sem as missas. Essas pessoas sofreram muito. Afinal, quanto menor o porte do empreendimento, maior o déficit – descreve o superintendente do BNB.

Graças ao fácil acesso ao microcrédito, foram contratados R$ 523,6 milhões para 175 mil só em 2022. Operação. Esse valor faz parte do montante whole dos recursos contratados para as necessidades das atividades produtivas de comércio e serviços.

“Quem já atuava formalmente como MEI recebeu auxílio do governo durante a pandemia. No entanto, quem vivia na informalidade podia contar com o Crediamigo. Após a operação, recebemos um tíquete médio de microcrédito de R$ 1.200 por pessoa cadastrada”, conta Wesley Maciel.

Atualmente em Minas Gerais, a carteira de crédito ativa do programa Crediamigo é de R$ 401,4 milhões. O número atual de clientes informais no país é de 112,6 mil. assinantes. A tarefa do programa é orientar esses profissionais para a necessidade de formalização, cujo processo é apoiado pelo Serviço Mineiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Minas).

Para reconhecer quem vive na informalidade, foram criados grupos de solidariedade, a partir dos quais uma rede de assessores faz visitas às comunas. E nessas visitas, essas pessoas que conhecem o programa Crediamigo informam outras pessoas. É assim que as conversas são conduzidas.

“O apoio do Banco do Nordeste é uma ação sólida cujo importante papel para a instituição é contribuir e promover o desenvolvimento econômico do país junto aos mini, micro e pequenos empresários. Por isso, cumprimos a missão de desenvolver quem mais precisa – garante o curador.

Expansão da área de Suden no estado

Para 2023, o BNB estima que o quantity de pagamentos será maior com o aumento da área de abrangência do Distrito Florestal de Wschód Norte (Sudeny). “Em 2022, 81 novos municípios mineiros ingressaram na Sudene, a maioria do Vale do Rio Doce. Porém, como não tínhamos uma agência aberta nesta região em 2022, abriremos agora uma agência em Governador Valadares, que já foi aprovada pela Diretoria Nacional do Banco do Nordeste”, afirma Wesley Maciel. Até 2024, o BNB pretende abrir mais quatro agências nas cidades mineiras: Aimorés, Inhapim, Guanhães e Mantena.

Leave a Comment