Turismo: 53% dos brasileiros pretendem viajar em 2023

oksana v | desafogar

Além de todas as metas que traçamos para o próximo ano, viajar, fazer as malas e cair na estrada é prioridade para mais da metade dos brasileiros, segundo pesquisa da Hibou, empresa de pesquisa de mercado e consumidor. O estudo Turismo 2023 identificou comportamentos e expectativas de viagem por meio de um painel digital com mais de 1.200 brasileiros.

53% da população pretende viajar em 2023, mas 19% dos brasileiros ainda optam por fazê-lo. E quem gostaria, mas infelizmente não pode? 21% querem viajar, mas não o fazem; e 8% não querem e não pretendem sair de casa. De carro ou de avião? 85% das pessoas se sentem seguras no transporte aéreo.

Malas prontas no primeiro semestre de 2023. 67% dos brasileiros gostariam de viajar entre dezembro deste ano e julho do ano que vem. 16% em dezembro/22 e janeiro/23 cada; 6% em fevereiro; e 29% até julho. Desde julho, são 18%.

Destinos domésticos aparecem!

O Brasil se destaca como destino preferido com 87% das intenções. Destes, 60% pretendem fazer viagens para outros países e 27% pretendem aproveitar o estado em que vivem. A Europa também está na mira e é favorecida por 23%. Outros destinos citados são América do Norte (11%), América Latina (7%). África, Austrália/Oceania e Ásia (3% cada), outros (2%). 7% ainda estão indecisos.

Destino internacional: Estados Unidos

53% dos brasileiros planejam visitar os Estados Unidos, e 3 em cada 10 turistas planejam ir para lá até 2023. Os três primeiros norte-americanos são Nova York (68%), Orlando (64%) e Miami (53%). A América Airways está entre as companhias aéreas preferidas para voos para os Estados Unidos por 37%, e um dos motivos pelos quais os brasileiros escolhem uma determinada empresa é pelo melhor atendimento/atendimento (39%); melhor preço (33%) e melhor avião (30%).

Ao viajar para os Estados Unidos, o turista se lembra das inúmeras oportunidades de passar o tempo, destinos urbanos combinam lugares e boas compras: parques (65%), compras (61%), prédios famosos (52%), gastronomia (48%) , locais históricos (42%) %), passeios personalizados (41%), museus (35%), reveals (26%), locações de filmes e séries famosas (9%) e esportes (8%).

Finanças e as férias desejadas

A situação financeira preocupa na hora de organizar uma viagem e foi indicada por 60%; outros fatores como a economia atual do país (21%) e a cotação do dólar (17%) também estão no radar. Como legado da Covid-19, 14% temem pandemias e outras doenças que surgiram em menor escala; e 10% cumprem garantias em termos de higiene de transporte, locais, manuseio de sacolas. 26% percebem como um desafio conciliar horários e encontrar um tempo livre, entre outros devido a compromissos, trabalho, calendário escolar.

COVID19 está causando preocupação novamente

Vale lembrar que muitos brasileiros ainda estão atentos aos cuidados com a COVID19 e suas variantes. É por isso que os viajantes consideram importante que as empresas sigam os protocolos de biossegurança.

Por exemplo, kits de higiene com álcool gel são 58% seguros, assim como embalagens individuais para alimentos entregues por avião (46%); uso de máscaras pelas equipes assistenciais (43%); limpeza de bagagem na chegada ao destino (25%) Pontos positivos de biossegurança também estão incluídos: Mais digitalização que evita papel e concentra tudo no celular (36%); Outros exemplos são a higienização de carros para translados ou deslocamentos a cada viagem (36%) e prevenção de aglomeração em restaurantes (34%).

A escolha do destino põe a mesa sim!

O destino brasileiro tem tudo a ver com história e boa comida. Ao escolher viagens domésticas, os brasileiros colocam a gastronomia em primeiro lugar (63%). Além disso, locais históricos (58%), passeios personalizados (47%) e parques (40%) estão na lista do que fazer durante a viagem. 32% deles preferem fazer compras.

Se tem uma coisa que os brasileiros não deixam para última hora é…

Para 40% dos brasileiros, a preparação da viagem começa de 3 a 6 meses antes da partida. Para 23%, um período de 1 a 3 meses é suficiente, e 11% se preparam apenas 1 mês antes do embarque. Para 20%, um ano à frente é o very best, e 5% optaram por planejar com mais de um ano de antecedência.

“Empresas de turismo, operadoras de turismo e hotelaria devem iniciar a ativação o mais rápido possível. Com um grande número de brasileiros se preparando para viajar nos próximos seis meses, é hora de criar campanhas efetivas com promoções agressivas, atraentes e de impacto”, sugere Ligia Melo, coordenadora de pesquisa e sócia da Hibou.

Brasileiros passam em média 1 semana viajando

O brasileiro quer aproveitar ao máximo os dias de viagem, e o período very best é uma semana. Para 43%, o very best é de 5 a 8 dias, e para 8% até 4 dias. Entre os que têm mais tempo para ficar na cidade escolhida, 9 a 12 dias é o very best (22%); 13 a 16 dias (17%); 17 a 20 dias (5%); 25 dias ou mais (4%).

¼ das pessoas procuram alojamento alugando casa ou apartamento

O sonho de quem viaja é garantir que não haja imprevistos que lhe dêem dor de cabeça. E assim, na hora de escolher a hospedagem, os hotéis de rede conhecida são os preferidos por 47% dos brasileiros; 25% procuram casas de veraneio, casas ou apartamentos; e 11% preferem um resort boutique ou independente.

Rating de preocupações dos brasileiros na hora de planejar

Ao planejar uma viagem, 4 em cada 10 tópicos observados dizem respeito a finanças. A maioria dos turistas (57%) leva em consideração a estação e o clima do destino, mas o bolso fica à vista e os brasileiros observam:

Orçamento last – 50%

Forma de pagamento – 48%

Pacote promocional – 42%

Taxa de câmbio do dólar – 16%

Outros pontos incluem um cenário de tudo o que querem saber (42%); passagens com possibilidade de remarcação (21%); parque e pacote turístico (20%); reveals ou eventos na cidade e roteiros de compras (6% cada).

Metodologia

O estudo “Turismo – 2023” foi realizado pela Hibou em novembro de 2022 usando um painel digital. O estudo envolveu 1.289 brasileiros maiores de 18 anos, com margem de erro de 2,7%.

Leave a Comment