Viajar de ônibus é uma boa opção para economizar nas passagens

postado em 25/01/2023 06:00


(Crédito da foto: Carlos Vieira/CB)

Muitos brasileiros optam por viajar de ônibus, mesmo para distâncias muito longas. Em relação a janeiro de 2022, quando 105 mil passageiros embarcaram no Terminal Rodoviário de Brasília, são esperados 130 mil usuários neste mês – um aumento de quase 24%, segundo a Administração do Espaço. Os motivos incluem os preços das passagens muito mais baixos em comparação com as passagens aéreas, a queda nos números devido à pandemia de Covid-19 e a redução de medidas restritivas.

A repórter estava lá na segunda-feira, quando o saguão estava lotado de despedidas, minutos antes do embarque. Além de ser uma alternativa mais barata, alguns acham que oferece conforto e bons momentos para descansar. Esses requisitos são essenciais para a aposentada Maria dos Reis, de 77 anos, que foi para Lavras (MG) com as três bisnetas e a sobrinha-neta.

Antes da viagem de 12 horas para um percurso de 820 km, a idosa, que já havia viajado de avião, disse que valeu a pena. Uma viagem de ônibus ida e volta até o município custa R$ 300. De avião se você pesquisar o custo sairia R$ 2.000 até Belo Horizonte. “Não vale a pena somar o trajeto de BH até minha cidade. Há uma grande diferença. Prefiro demorar mais e economizar dinheiro”, diz Maria.

Janaína Pereira, 32 anos, costuma ir a São Gotardo (MG) nas férias escolares com o marido Dárcio da Silva, 40, e os filhos Enzo, 9, e Maria Valentina, 6. “Para viajar de avião a gente tem que ficar procurando, olhar um app para achar um bom negócio, o que é difícil. Então é melhor optar pelo ônibus, com trajeto longo, mas economizamos”, analisa o morador de Vicente Pires.

O marido de Janaína, Dárcio, admite que tem medo de voar, embora prefira gastar menos com passagens e aproveitar mais a viagem. “Para onde vou, geralmente Minas Gerais e Goiás, também não preciso viajar de avião. O lado ruim é que estou me transferindo entre as cidades, mas ouço muita música no caminho para ficar mais tranquilo”, revela.

Também houve aumento de 134% na venda de passagens na Rodoviária do Gama e de 55% em Taguatinga neste mês em relação a janeiro de 2022, segundo o website de vendas DeÔnibus.

Mais conforto

Em janeiro, os principais destinos dos brasileiros em janeiro deste ano são as cidades de Goiânia (GO), São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA). Para Bianca Sturlini, porta-voz da Socicam, concessionária da Rodoviária de Brasília, a diminuição das medidas restritivas e também da transmissão da Covid-19 são aspectos que têm contribuído para o aumento do número de passageiros interestaduais. “As pessoas ficam mais tranquilas na hora de planejar as viagens. E eles têm a impressão de que o serviço common está melhorando, uma viagem mais segura”, enfatiza. “As pessoas viajam mais baratas e não precisam se planejar com tanta antecedência quanto as que optam por voar”, diz.

Bianca ressalta que até os ônibus regulares são confortáveis. “A cadeira em si é mais confortável e espaçosa do que a de um avião, que é apertada. Além disso, há manutenções e trocas de motorista durante o trajeto”, observa. Ela destaca ainda que há opções desse transporte de ônibus que oferecem atrativos como wi-fi durante toda a viagem e serviços de bordo. Algumas empresas oferecem cama-cama e massageador em poltrona.


  • 23/01/2023 Crédito: Carlos Vieira/CB. Preferência por viajar de ônibus a voar. Na foto Darcio da Silva e Janaina Pereira com os filhos.
    Carlos Vieira/CB


  • Maria dos Reis (L) deixou de viajar de avião devido a taxas alfandegárias
    Carlos Vieira/CB

Prós e contras de viajar de ônibus

Fortalecer

– Passagens mais baratas que passagens de avião

– Mais conforto nas poltronas (massageador e cama)

– Acesso sem fio à web

– Compra e envio digitalizados (com código QR)

pontos negativos

– Longa viagem

– Risco de acidentes

– Mais paradas no caminho

comparação de preços

objetivos principais

São Paulo

Ônibus: de R$ 228 a R$ 576

Avião: de R$ 1,5 mil a R$ 6,5 mil

Belize horizontes

Ônibus: de R$ 396 a R$ 796

Avião: de R$ 1,9 mil a R$ 4,5 mil

Rio de Janeiro

Ônibus: de R$ 780 a R$ 930

Avião: de R$ 1,6 mil a R$ 4,6 mil

salvador

Ônibus: de R$ 1.100 a R$ 1.600

Avião: de R$ 1,3 mil a R$ 6,2 mil

*Valores médios ida e volta/janeiro.
*Fontes: Websites de ônibus e Google Flights

Cobertura do Correio Braziliense

Quer ficar por dentro das notícias mais importantes do Brasil e do mundo? Siga-o correio brasileiro nas redes sociais. nós estamos em Twitter, no Fb, Instagram, TikTok e YouTube. Consequências!


Leave a Comment